Mantega: não há necessidade de elevar juros no Brasil

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou hoje que não há necessidade de aumentar os juros no Brasil, por conta do agravamento da crise internacional. "Aqui no Brasil, não há necessidade de aumentar os juros. Pelo contrário, as taxas de juros estão baixando. Nos EUA, elas baixaram", afirmou o ministro, em entrevista na portaria do Ministério da Fazenda. Segundo ele, a preocupação é com o impacto da crise dos Estados Unidos, iniciada no setor imobiliário, no nível de atividade e no crédito. O ministro fez uma avaliação de que, por enquanto, o Brasil não está afetado. "Nós (a economia brasileira) estamos resguardados". Mantega acrescentou que as conseqüências são periféricas, localizadas no mercado de renda variável. Ele avaliou que a segurança da economia brasileira repousa nos seus fundamentos sólidos. Mantega lembrou ainda que a reservas internacionais brasileiras somam US$ 195 bilhões, chegando, portanto, perto dos US$ 200 bilhões, e que há grande confiança na economia e que o Brasil é porto seguro. "O Brasil é hoje um local onde as coisas vão bem e as empresas estão sólidas."Ele acrescentou que há um grande problema de crédito, referindo-se à crise internacional, e o que deve ser feito é impedir que esse problema se espalhe. "Isso é tarefa dos BCs americano e europeu, frear a extensão da crise e o contágio a todas as economias."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.