Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Mantega não quer desvincular Previdência de mínimo

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse hoje à tarde que é contra a idéia de desvincular o piso dos benefícios previdenciários do salário mínimo. Segundo ele, não há estudos do governo nessa direção. Pela manhã, o ministro da Previdência Social, Luiz Marinho, disse que esse assunto precisará de um debate maior.CPMFMantega afirmou hoje que o melhor momento para uma eventual redução da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) seria depois da efetivação da reforma tributária, que o governo planeja encaminhar ao Congresso ainda este mês. A expectativa do ministro é de que em dois ou três anos os benefícios da reforma tributária estejam materializados, permitindo a discussão sobre a redução da alíquota da CPMF.Segundo ele, a reforma tributária vai produzir, além da simplificação do sistema tributário e do fim da guerra fiscal, uma maior eficiência na arrecadação. Esta eficiência, explicou, permitirá discutir desonerações em outros tributos, como é o caso da CPMF.

FABIO GRANER E GUSTAVO FREIRE, Agencia Estado

04 de setembro de 2007 | 18h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.