Mantega não teme pressão de inflação com novas medidas

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, não demonstrou preocupação com a possibilidade de que as medidas anunciadas hoje elevem a cotação do dólar em relação ao real e, assim, gerem pressão sobre a inflação. "O real tem se valorizado e, por isso, ganhamos alguns graus de liberdade", afirmou, ao comentar a existência de "espaço" para que os preços subam sem que haja reflexos graves nos índices de inflação. "Com o agravamento (nos EUA) da crise do subprime (crédito de segunda linha), o dólar subiu para perto de R$ 2,00 sem efeito (sobre os preços)" reforçou.Questionado sobre uma eventual pressão nos índices de preço, Mantega lembrou que as medidas anunciadas hoje visam, em primeiro lugar, favorecer as exportações. Ele completou informando que a política industrial em estudo pela equipe econômica terá as exportações como principal objetivo. Detalhes sobre esse plano devem ser anunciados apenas após a aprovação do Orçamento de 2008.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.