Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Mantega nega ideia de taxar investimento estrangeiro com IOF

Ministro da Fazenda diz que governo não tem interesse em reduzir fluxo de recursos para o País neste momento

Reuters,

29 de maio de 2009 | 11h20

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou nesta sexta-feira, 29, que o governo não cogita voltar a taxar os investimentos estrangeiros com Imposto sobre Operações Estrangeiras (IOF).

 

Veja também:

especialEntenda a trajetória de valorização do real

especialAs medidas do Brasil contra a crise

especialAs medidas do emprego

especialDe olho nos sintomas da crise econômica 

especialDicionário da crise 

especialLições de 29

especialComo o mundo reage à crise   

 

"O Ministério da Fazenda não cogita mexer no IOF neste momento, principalmente para títulos públicos", afirmou Mantega por meio de sua assessoria. "Queremos que haja compra de títulos públicos, principalmente por estrangeiros. Não há interesse em reduzir esse fluxo."

 

Jornais locais noticiaram nesta sexta-feira que o governo estaria discutindo a retomada da cobrança do IOF para investimentos estrangeiros em renda fixa, em um esforço para conter o fluxo de entrada de dólares no País que tem apreciado o real.

 

"O fluxo de renda fixo é baixo, por isso não se justifica neste momento a implantação do IOF, que poderia dar um sinal negativo para esse fluxo. A informação é equivocada", afirmou Mantega.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.