Mantega nega que vá fazer um aperto de despesas

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, negou que vá fazer um aperto de despesas. "Já estamos no aperto. Liberamos menos recursos para os ministérios, principalmente de custeio, e vai continuar assim. Não vamos liberar mais até o final do ano porque temos que ter equilíbrio. O que foi feito, foi feito", disse Mantega.

ADRIANA FERNANDES, Agencia Estado

09 de dezembro de 2009 | 16h25

Ele acrescentou que é "sempre bom" fazer economia em gastos de custeio e "isso está sendo feito". O ministro disse que diminuiu os gastos dos ministérios neste final de ano e reconheceu que os ministros estão reclamando. "Está todo mundo reclamando." Mantega avaliou ainda que o aumento da arrecadação federal, em novembro, que ocorreu mesmo sem as receitas extraordinárias, permitirá ao governo cumprir a meta de superávit primário de forma "relativamente confortável".

Tudo o que sabemos sobre:
despesascorteFazendaGuido Mantega

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.