Mantega: outros setores podem ter desoneração fiscal

O ministro da Fazenda Guido Mantega afirmou hoje que existem estudos para estender a desoneração fiscal concedida na nova política industrial, a Política de Desenvolvimento Produtivo, para outros setores exportadores além da Tecnologia da Informação (TI).Em entrevista coletiva na sede do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BMDES), Mantega foi indagado por jornalistas sobre o risco de outros setores exportadores pedirem isonomia na desoneração concedida ao segmento de TI e quais seriam os impactos disso. "Todos os setores gostariam de ter esse benefício e temos estudos neste sentido", disse.Ele lembrou que há uma proposta incluída na Reforma Tributária, que prevê a redução de até 6% na contribuição previdenciária de todos os setores produtivos. Esta desoneração seria gradual, reduzindo-se um ponto porcentual a cada ano, entre 2010 e 2016.Segundo Mantega, a reforma traria outras arrecadações para compensar esta redução. "A lógica é que quando se desonera um setor, ele é impulsionado, se multiplica e gera empregos e renda", comentou. Ele lembrou ainda que a desoneração poderia ocorrer porque hoje o déficit previdenciário está estabilizado ante anos anteriores, e caindo em relação ao Produto Interno Bruto (PIB). "Isso demonstra uma melhora fiscal". O ministro salientou, entretanto, que os estudos ainda precisam "amadurecer".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.