Mantega participará de negociações para Alca em Miami

O ministro do Planejamento, Guido Mantega, será a novo representante brasileiro nas negociações da Área de Livre Comércio das Américas (Alca), durante a reunião ministerial a ser realizada em 20 e 21 de novembro em Miami. Mantega disse que a agenda de Miami será carregada de temas polêmicos, como preservação de propriedade intelectual, investimentos, serviços e, no que tange mais fortemente seu ministério, compras governamentais. "Defendemos a idéia de que compras governamentais sejam um instrumento de desenvolvimento do País", adiantou. Ele assegura que o Brasil adotará postura de que as empresas locais tenham privilégios nas aquisições do governo. "Mas essa questão não está fechada. Tudo depende do que nosso parceiro apresentar", disse. Ele lembrou que os Estados Unidos possuem legislação de favorecimento ao seu parque produtivo em compras governamentais e que, por essa razão, os dois lados têm de estar dispostos a negociar e ceder. O ministro disse que o Brasil insistirá na idéia de que a Alca deve ser aplicada de forma fatiada, inicialmente apenas no campo das relações comerciais. Ele defendeu ainda a postura de negociação do País, garantindo ser "pragmática" e não "ideologizada". Segundo ele, o interesse brasileiro é de ter presença maior no comércio internacional, ampliando a relação comercial com os Estados Unidos, ?assim como é feito com China e Índia?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.