Mantega pede paciência aos desempregados

O ministro do Planejamento, Guido Mantega, pediu ?um pouco mais de paciência? para a queda da taxa de desemprego no País. ?É preciso um pouco mais de paciência, devemos terminar este ano com nível de desemprego menor do que no ano passado?, disse. Hoje, o Dieese divulgou que o desemprego em fevereiro na região metropolitana de São Paulo chegou a 19,8% contra 19,1% em janeiro. Segundo o ministro, a questão do emprego é a principal preocupação do governo, mas o mercado de trabalho só vai melhorar com novos investimentos. ?O emprego reage depois dos investimentos, há uma certa demora entre a retomada do crescimento e o aumento do emprego?, disse. Sobre o desempenho da economia do País neste ano, Mantega disse que ?vai dar para crescer com segurança? a taxa de 3,5% prevista para a variação do PIB pelo governo. O ministro disse que o direcionamento dos R$ 800 milhões de receita extra arrecadados no segundo bimestre será definido na semana que vem, mas que parte irá para investimentos e outra para pagamento de pessoal. Ele atribuiu a receita extra, proveniente do Imposto de Renda e da Cofins, "ao crescimento sustentado do País que começou em 2003". Segundo ele, a tendência da arrecadação é permanecer "em patamar favorável", mas não há previsão do montante de crescimento da receita no decorrer do ano.

Agencia Estado,

24 Março 2004 | 19h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.