Mantega prevê medidas para competitividade na exportação

Para ministro, pacote anunciado nesta quarta-feira ajuda a estrutura produtiva, inclusive o setor exportador

Renata Veríssimo e Adriana Fernandes, Agência Estado

10 de dezembro de 2009 | 14h45

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse que não tem prontas as medidas para estimular o setor exportador, embora tenha prometido adotar medidas para melhorar a competitividade das exportações. "Medidas para melhorar a competitividade do setor exportador poderão ser tomadas. Estamos sempre tomando medidas, mas elas não estão formatadas", afirmou o ministro.

 

Ele destacou, no entanto, que o pacote anunciado nesta quarta-feira, 9, ajuda toda a estrutura produtiva, inclusive o setor exportador, já que reduz o custo do financiamento e da aquisição de máquinas novas.

 

Dólar

 

Em relação ao câmbio, Mantega lembrou que a taxação de IOF sobre a entrada de capital estrangeiro no país estabilizou a valorização do real. "Impedimos a sobrevalorização do real e isso também favorece as empresas exportadoras", afirmou.

 

Mantega disse não acreditar numa sobrevalorização do real proximamente. Ele disse que a medida do IOF impediu que o dólar chegasse a um patamar de R$ 1,60, R$ 1,50. O ministro disse ainda que os Estados Unidos não poderão manter, por muito tempo, a política de desvalorização do dólar. "É uma suposição, mas espero a valorização do dólar num futuro próximo", disse o ministro.

 

Mantega avaliou que o governo está no caminho certo e que é preciso aguardar um pouco para assistir à valorização do dólar frente ao cenário atual. Mantega previu que o real se manterá estável ou terá uma desvalorização, em relação ao dólar, nos próximos meses.

Tudo o que sabemos sobre:
PIBexportaçãoMantega

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.