Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Mantega prevê Selic em 13% ao ano no final de 2004

O ministro do Planejamento, Guido Mantega, voltou a afirmar que os últimos dados sobre inflação mostram que o reajuste dos preços está sob controle e que a trajetória da Selic, a taxa básica de juros da economia, que ontem passou de 16,25% para 16% ao ano, é descendente. "Acredito que até o final do ano estaremos com uma taxa básica de 13%, ou seja, de mais ou menos 7% de juros reais", disse o ministro.Em uma exposição sobre o cenário macroeconômico do País e sobre as características do orçamento de 2004, realizada hoje na Comissão Mista de Orçamento, Mantega salientou que os juros reais ? juros nominais descontada a inflação ? também estão declinando e que em fevereiro a taxa real anual chegou a um patamar menor do que 10%.Segundo ele, o esforço fiscal feito até agora poderá garantir maior credibilidade para que os juros sejam reduzidos rapidamente. Ele salientou que o objetivo do governo é chegar a taxas iguais a dos países emergentes, entre 3% e 3,5% ao ano.

Agencia Estado,

15 de abril de 2004 | 11h44

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.