Covid-19

Bill Gates tem um plano para levar a cura do coronavírus ao mundo todo

Mantega: programa de habitação vai movimentar R$ 60 bi

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, previu hoje que o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil poderá crescer mais 2% com o programa "Minha casa, minha vida", de estímulo ao setor da construção civil. Segundo ele, o programa vai mobilizar R$ 60 bilhões na economia e também gerar empregos.

ADRIANA FERNANDES E RENATA VERÍSSIMO, Agencia Estado

25 de março de 2009 | 13h08

Ele disse que estudos da Fundação Getúlio Vargas (FGV) indicam que a construção de um milhão de casas poderá gerar 1,5 milhão de novos empregos. Na avaliação de Mantega, esse será um "programa sólido". Ele disse que no Brasil o crédito habitacional representa somente 2% do PIB, ao contrário de outros países. Isso, segundo ele, abre espaço para o Brasil crescer muito neste setor e com solidez.

Mantega destacou que não só o governo federal, Estados e municípios têm um grande desafio pela frente, mas também o setor privado. De acordo com o ministro, o setor privado produz 1,2 milhão de moradias ao ano. "Queremos duplicar este valor. Não é tarefa fácil, é um desafio ao setor produtivo", afirmou. Ele disse ainda que os empresários brasileiros têm ao longo da história enfrentado vários desafios e este é mais um. Mantega terminou seu discurso no lançamento do pacote em tom otimista, afirmando que com o programa o Brasil poderá provar que a crise será uma grande oportunidade para o País.

Tudo o que sabemos sobre:
pacotehabitaçãomantega

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.