Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Mantega promete mais uma vez mudar IR de pessoa física

Ele disse ainda que a decisão de manter a cobrança de 2% do ICMS na origem foi feita para atender a Estados

Tânia Monteiro, da Agência Estado,

27 de fevereiro de 2008 | 16h44

Mais uma vez o governo promete que irá apresentar na próxima semana propostas para alterações na cobrança do Imposto de Renda da Pessoa Física. "Estamos estudando mudanças nas alíquotas do Imposto de Renda, mas ainda não estão definidas e não posso dizer", disse o ministro da Fazenda, Guido Mantega, após a reunião com empresários, no Palácio do Planalto.   Segundo ele, a mudança nas alíquotas de Imposto de Renda "certamente irá beneficiar uma parte da população que vai pagar menos". E acrescentou: "Provavelmente na próxima semana eu já direi quais são as intenções do governo em relação às alíquotas do Imposto de Renda, mas elas serão para melhorar".   Sobre tributação, ele disse ainda que a decisão de manter a cobrança de 2% do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) na origem foi feita para atender a estados que se sentiam ameaçados e garantir alguma arrecadação a eles, além de ajudar na fiscalização. "Nós gostaríamos de ter zerado o ICMS na origem. Isto erradicava a guerra fiscal. Porém, alguns estados de origem, os mais produtores, se sentiram ameaçados e essa era uma das preocupações", disse o ministro.

Tudo o que sabemos sobre:
Imposto de Renda

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.