Mantega reconhece que governo ?forçou a barra? em 2012

Durante entrevista veiculada pela TV Brasil, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, reconheceu que o governo federal "forçou um pouco a barra" no fim de 2012 para fechar as contas públicas. "Foi um ano que economia cresceu pouco e a arrecadação caiu, e aí pra fazer resultado fiscal tem que cortar gasto e fazer ginástica. Aí tivemos que pegar o fundo soberano e forçamos um pouco a barra nesse sentido e ele fez suas críticas", afirmou, em referência ao economista Delfim Netto.

LAÍS ALEGRETTI, Agencia Estado

07 de maio de 2014 | 03h09

Mantega destacou que, depois desse episódio, houve um esforço do governo para que "nada pudesse dar a entender que estivesse fazendo a chamada contabilidade criativa". "Tornamos tudo o mais transparente possível, nunca houve fiscalização como há hoje", defendeu o ministro, alegando que quando Delfim Netto estava no governo não era da mesma forma.

Tudo o que sabemos sobre:
Brasilmantegaeconomia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.