carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Mantega: reforma tributária fará PIB crescer 10% a mais

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, insistiu, em entrevista ao final da cerimônia de apresentação da reforma tributária a empresários no Palácio do Planalto, que a aprovação da reforma tributária implicará um crescimento econômico adicional de 10% em relação ao previsto atualmente. "O crescimento do PIB já pode ser verificado este ano, se a reforma tributária for aprovada já este ano", declarou o ministro."O objetivo da reforma tributária é aumentar o crescimento do País. Então, se está crescendo 5%, o País vai crescer 5,5%, se está crescendo 6%, vai crescer 6,5%", disse o ministro. "Será algo como 10% a mais. Isso começará já quando a reforma for aprovada e as primeiras medidas começarem a ser tomadas, porque os empresários trabalham com médio e longo prazos".Guido Mantega advertiu ainda que, "em um primeiro momento, algumas desonerações cairão apenas parcialmente, como por exemplo no ICMS". Ele explicou que, no caso do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS), serão 48 meses para haver o crédito e vai demorar uns seis anos, mas já começa uma parte deste benefício no primeiro ano, porque também uma parte do Programa de Integração Social (PIS) e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins), uma parte da folha de pagamento, entrarão em vigor. "Então, isso já aponta para a redução de custos, vai estimular investimentos", declarou ele. E completou: "Então eu acredito que desde a aprovação da reforma tributária, ainda que antes de ela ser totalmente implementada, nós já teremos um benefício de crescimento maior para o País".

TÂNIA MONTEIRO, Agencia Estado

27 de fevereiro de 2008 | 17h40

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.