Mantega reitera ampla agenda de concessões neste ano

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou que o governo tem uma agenda ampla para a realização de concessões públicas neste ano. "Nosso objetivo é fazer mais três ou quatro leilões de rodovias neste ano e realizar leilões de duas ferrovias", declarou. "Vamos também fazer os leilões de dois aeroportos e de portos neste ano", completou.

RICARDO LEOPOLDO E GUSTAVO PORTO, Agencia Estado

30 de setembro de 2013 | 16h25

Segundo Mantega, "vai haver um consórcio vencedor de Libra, com certeza". "Esse projeto é de R$ 275 bilhões de investimentos nos próximos 35 anos. Vão ter de comprar de 12 a 14 plataformas de exploração. Cada projeto desses é um investimento no futuro", disse o ministro.

No caso dos leilões de aeroportos, ele ressaltou ter certeza "de que terá forte concorrência, porque assim como teve nos três primeiros, vai ter agora nestes dois", disse, referindo-se à concessão de Galeão e Confins, que têm licitação marcada para 22 de novembro.

O ministro também destacou que o modelo de leilão de ferrovias é "um pouquinho mais complicado", pois conta com uma empresa estatal, a Valec, para coordenar a revenda da demanda de transporte de cargas. "É um modelo em que o governo compra a carga, garante o pagamento da carga e depois revende. Nós já temos a Valec, que vai comprar, tem R$ 15 bilhões de capital. O Tesouro dá garantia, mas temos alguns detalhes que serão definidos nas próximas semanas."

Mantega relatou ainda que na área de energia ocorreram 15 leilões desde o início do ano, que incluem a área de geração. "Os (projetos) mais difíceis são rodovias. Mas nós estamos ajustando o modelo. Nós já definimos uma série de coisas. O modelo de financiamento, rentabilidade. Já definimos que serão projetos com alta rentabilidade, para estimular a concorrência."

Ele fez os comentários após participar de um fórum sobre competitividade, em São Paulo, nesta segunda-feira, 30.

Tudo o que sabemos sobre:
Mantegaconcessões

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.