Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Mantega se diz menos preocupado sobre efeitos da crise

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse que está menos preocupado agora com o Brasil do que no início da crise internacional. "Já passamos um mês e meio, mais de um mês de turbulência, e o Brasil praticamente não foi afetado", disse. Segundo ele, o Brasil tem consolidado uma posição forte. "O País está demonstrando que tem bastante resistência à crise, que estava preparado para a crise e que se está saindo muito bem", comentou. Mantega disse que as reduções nas estimativas de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro para 2008 ainda são muito preliminares. "Não se sabe exatamente a repercussão sobre a economia internacional e, por conseguinte, sobre a economia brasileira", argumentou. Para ele, na pior das hipóteses, o crescimento econômico deve ficar um pouco abaixo de 5% para 2008.Segundo ele, se a economia internacional vier a desacelerar, atingindo China e Índia, poderá ter uma redução das exportações brasileiras de commodities. Em contrapartida, avaliou o ministro, o aumento do consumo interno será capaz de compensar uma eventual retração do mercado externo. "Nós temos que esperar mais ainda alguns meses para ver o desfecho dessa crise para saber até que ponto ela pode nos afetar ou não. Mas eu estou bastante otimista pelo que eu tenho visto até agora. Pelo andar da carruagem, eu acredito que ela vai nos afetar muito pouco", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.