finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Mantega se diz satisfeito com leilão do Galeão e Confins

O ministro da Fazenda, Guido Mantega disse que o governo está satisfeito com o resultado dos leilões dos aeroportos do Galeão (RJ) e de Confins (MG), realizados nesta sexta-feira, 22, em são Paulo. "O leilão dos aeroportos foi muito bem-sucedido", disse ao chegar ao Ministério da Fazenda.

LAÍS ALEGRETTI, RENATA VERÍSSIMO E ANNE WARTH, Agencia Estado

22 de novembro de 2013 | 13h25

Mantega avalia que o resultado mostra que há apetite dos investidores para entrar no programa de concessões brasileiro. "Quando você oferece um produto rentável, você atrai competição e investidores. São R$ 19 bilhões. Não é um leilão pequeno, é um leilão grande", disse. "Isso mostra que em breve o consumidor brasileiro vai ter condições muito melhores nos principais aeroportos do País."

A oferta vencedora no leilão do Aeroporto do Galeão foi a da Odebrecht, de R$ 19,018 bilhões, com ágio de 293,9%. No caso de Confins, venceu a CCR, com R$ 1,82 bilhão , ágio de 66%.

O ministro disse ainda que o programa de concessões do governo federal "está indo bem" e que foram feitas "boas concessões" de gás, petróleo e rodovias. "Vamos continuar tendo concessões de rodovias. Teremos mais três (concessões) de rodovias este ano. São atraentes e devem atrair competidores. Já estamos satisfeitos com esse resultado", concluiu.

Ele, no entanto, não respondeu perguntas dos jornalistas sobre o risco da ação no Supremo Tribunal Federal (STF) que trata da correção das cadernetas de poupança nas décadas de 1980 e 1990. Na tarde de hoje, Mantega e o presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, se reúnem com ministros da Corte para tratar do assunto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.