Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Mantega: 'Segurobras' atua em imprevisto de concessões

A Agência Brasileira de Garantias (ABGF), apelidada de Segurobras, deverá participar com uma parte das garantias nos projetos de infraestrutura, segundo o ministro da Fazenda, Guido Mantega. "A ABGF vai participar da parte que a gente chama de imprevistos. Há uma previsão de custos que estão segurados. Ela entrará dando a parte de algo que não está previsto", disse nesta quinta-feira, 12, em entrevista à imprensa, após participar de reunião com representantes de principais bancos do País.

ALINE BRONZATI E RICARDO LEOPOLDO, Agencia Estado

12 de setembro de 2013 | 19h21

O imprevisível, conforme Mantega, é um "risco". Ele explicou que, em uma obra estimada em R$ 5 bilhões, se custar R$ 6 bilhões, as garantias estão estabelecidas e a diferença é aonde entrará a ABGF.

Conforme o ministro, atrasos de licenças para as obras estão na lista dos riscos imprevisíveis. "Mas as licenças têm saído de forma relativamente rápida", acrescentou.

A ABGF foi instalada na última semana de agosto. Com sede em Brasília e capital inicial de R$ 50 milhões, a agência vai gerir, entre outros, dois grandes fundos: um para o financiamento de infraestrutura (FGIE), com recursos de até R$ 11 bilhões, e outro para comércio exterior (FGCE), com capital de até R$ 14 bilhões.

Pelos cálculos de Mantega, as concessões rodoviárias devem envolver R$ 50 bilhões em investimentos. "Dezoito meses depois que começar a operação, o concessionário receberá pedágio. As condições são muito atrativas", comentou. "Os financiamentos devem cobrir até 70% do montante total", destacou. "O concessionário escolherá o consórcio de bancos para viabilizar o financiamento", disse.

O ministro informou que os investimentos em dois trechos das rodovias BR-050 e BR-062, que serão leiloados na próxima quarta-feira, 18, deverão atingir cerca de R$ 5,3 bilhões.

Tudo o que sabemos sobre:
concessõesbancosMantega

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.