Mantega: setor têxtil poderá ter redução de tributos

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, se reuniu hoje em São Paulo com representantes do setor têxtil e disse que vai tomar algumas medidas ainda este ano para estimular a atividade do segmento. Mantega disse que ainda não pode antecipar quais serão essas medidas, pois ainda estão sendo trabalhadas, mas antecipou que, em linhas gerais, elas passarão por redução de tributos.

RICARDO LEOPOLDO E FRANCISCO CARLOS DE ASSIS, Agencia Estado

25 de novembro de 2011 | 18h28

O setor têxtil está entre os que mais empregam no País, com um quadro de 1,8 milhão de trabalhadores. Mantega declarou que não pretende deixar este segmento destruir empregos. Ele diz que está preocupado porque as importações do setor cresceram 38%.

"O que me deixa preocupado é que o consumo cresceu 14% e o setor têxtil teve retração de 16%", disse o ministro, justificando a necessidade de medidas para proteger o setor. O ministro também afirmou que não vai deixar o País voltar a ser um entreposto comercial. "Isso é voltar no passado", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
Mantegaentrevistatêxtil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.