Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Mantega: turbulência não atingirá economia real do Brasil

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou hoje que a turbulência pela qual passam os mercados financeiros de todo o mundo pode chegar à economia real de alguns países que não têm fundamentos muito sólidos. Mas descartou, no entanto, a possibilidade de isso ocorrer no Brasil, porque há superávit tanto da conta corrente quanto da balança comercial, e as reservas internacionais estão num nível bastante elevado. "O Brasil está no clube dos países sólidos e hoje não temos fuga de capital", comentou.O ministro afirmou também que os bancos brasileiros estão sólidos e não atuam diretamente nos financiamentos que vem gerando problemas no mercado mundial. "É verdade que há bancos de investimentos que têm prejuízos, mas eles estão desconectados com o setor produtivo e as perdas ficam, portanto, limitadas a este segmento", disse.Mantega fez essas afirmações à imprensa, logo após participar do encontro sobre Reforma Tributária com o grupo de Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES), realizado em São Paulo.

CÉLIA FROUFE E PAULA PULITI, Agencia Estado

17 de agosto de 2007 | 14h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.