Mantega vê com 'bons olhos' maior investimento privado

O governo "vê com bons olhos" a ampliação dos investimentos de empresas brasileiras no próprio mercado doméstico, disse ontem o ministro da Fazenda, Guido Mantega, ao comentar a estratégia feita para que a Vale e a Petrobras atuem, também, como grandes players de atração de investidores para o Brasil. "O governo vê com bons olhos todas as empresas que aumentam os investimentos no País. A Vale não é uma exceção", disse.

AE, Agencia Estado

11 de setembro de 2009 | 09h54

Esta semana, o presidente da Vale, Roger Agnelli, se reuniu por duas horas com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, com Mantega e o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, para explicitar o programa de investimentos da empresa. "O governo se preocupa se as empresas estão investindo, estão se expandindo e estão aumentando emprego", disse o ministro, em entrevista à Agência Estado.

A Vale, de acordo com Mantega, "tem um sólido programa de investimento", o segundo maior do País, depois da Petrobras. "Portanto, tem um comportamento bastante satisfatório. É uma das empresas que mais cresceu nos últimos tempos, paga dividendos e tributos. O governo não tem nada a declarar. Está satisfeito com o trabalho", disse o ministro, esquivando-se de detalhar a conversa com Roger Agnelli. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
Mantegainvestimentos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.