Mantega vê pacote como 'ferramenta' contra a crise

O pacote de ajuda aos países europeus em dificuldade serve como uma ferramenta "mais forte" para enfrentar a crise, embora falte a definição sobre detalhes do plano aprovado pela União Europeia. A avaliação foi feita ontem pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, que elogiou a possibilidade de o Fundo Europeu de Estabilidade Financeira ultrapassar US$ 1 trilhão. "A dívida grega foi reduzida em 50%, mas ainda não está claro se os bancos privados de lá (da Europa) vão aceitar a proposta" disse Mantega. "Mas o fundo europeu reforçado com possibilidade de dar garantias é boa novidade."

O Estado de S.Paulo

28 de outubro de 2011 | 03h05

Para o ministro, a maior preocupação é sobre haver tempo hábil para a implementação das medidas. "Não sei se o Banco Central Europeu vai ter margem de manobra para enfrentar dificuldades."

O secretário-geral da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), Angel Gurría, avaliou o pacote europeu como "uma solução de curto prazo", mas classificou a aprovação do plano como positiva porque endereçou os três problemas do bloco atualmente: a dívida da Grécia, a necessidade de conter o problema de dívida soberana, e a capitalização do sistema financeiro. / EDUARDO RODRIGUES E RENATA VERÍSSIMO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.