Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Manutenção do elevador é vital no apagão

O plano de racionamento de energia elétrica do governo, que prevê cortes no fornecimento de energia em condomínios, pode deixar muitos condôminos presos nos elevadores. Especialistas do setor garantem que o elevador é um equipamento seguro em caso de falta de energia elétrica e dão algumas dicas de segurança caso o elevador pare.O diretor do Sindicato das Empresas de Conservação, Manutenção e Instalação de Elevadores do Estado de São Paulo (Seciesp), Vicente Moreira Crispim, destaca que o elevador é um equipamento vital em um prédio residencial ou comercial e deve ter uma manutenção cuidadosa para evitar acidentes e desconforto. "A manutenção do elevador é fundamental para manter o equipamento trabalhando em ordem e evitar acidentes e problemas técnicos", avisa Crispim.A escolha da empresa que realiza a manutenção do elevador também é essencial. O vice-presidente do Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP), Benjamin Souza da Cunha, avisa que o condomínio deve consultar se a empresa ou fabricante de elevadores que praticam manutenção dos equipamentos são registrados no Departamento de Controle do Uso do Imóvel (Contru) da Prefeitura de sua cidade. "O síndico deve acompanhar e possuir todos os registros das revisões feitas pelos técnicos nos elevadores. Esse registro é um documento que pode ser utilizado na Justiça em caso de acidentes", explica Benjamin.Segundo José Luiz Mundim, coordenador de produtos da empresa de elevadores Atlas Schindler, os elevadores, mesmo os mais antigos, devem conter luzes de emergência e um interfone ligado à portaria para viabilizar a comunicação de pessoas presas com o porteiro. "Estes equipamentos servem para a segurança dos usuários em casos de falta de energia", destaca. Resgate Mundim ressalta que a cabina dos elevadores possui segurança e ventilação suficiente para casos de falta de energia, na eventualidade de haver pessoas presas. O diretor do Seciesp, Vicente Moreira Crispim, recomenda manter a calma e não tentar sair da cabina sem o acompanhamento de um técnico especializado em elevadores.O vice-presidente do Secovi-SP explica que o zelador ou síndico do prédio devem localizar o andar em que o elevador estiver parado e manter a pessoa tranqüila na cabina do elevador até a chegada do técnico de manutenção de elevadores. "Não recomendamos que pessoas não capacitadas realizem o resgate de pessoas presas em elevadores. O resgate deve ser realizado apenas por técnicos das empresas de manutenção ou pelo Corpo de Bombeiros", explicaVeja abaixo algumas dicas dos especialistas no setor de elevadores para segurança e manutenção dos elevadores.- Ao contratar uma empresa para realizar a manutenção do elevador, o síndico do condomínio deve verificar se a empresa possui registro no Departamento de Controle do Uso do Imóvel (Contru) da Prefeitura de sua cidade.- Os elevadores precisam de uma manutenção mensal preventiva para evitar problemas mecânicos. Nesta visita os técnicos realizam a limpeza, a lubrificação e pequenos ajustes nos equipamentos. O técnico deve realizar uma inspeção geral para conhecer a situação geral do elevador. Este procedimento deve ser acompanhando de perto e registrado em documento escrito pelo zelador do prédio.- Outra inspeção obrigatória por lei é o Relatório de Inspeção Anual (RIA) que consiste em uma análise mais detalhada sobre as condições dos elevadores. É o documento que deve ser apresentado no caso de uma vistoria oficial dos técnicos do Contru. - Se o fornecimento de energia elétrica for cortado e alguma pessoa ficar presa no elevador, os especialistas do setor aconselham as pessoas a manter a tranqüilidade e comunicar à portaria o ocorrido. Para a maior segurança dos condôminos, os elevadores devem ter luzes de emergência e interfones ligados à portaria. O zelador deve chamar a empresa que realiza a manutenção dos elevadores, que enviará um técnico treinado para resgatar as pessoas presas no elevador.- Os especialistas não recomendam que pessoas não capacitadas façam o resgate de pessoas presas em elevadores. Além de poder provocar acidentes graves, pode danificar o equipamento. Apenas os técnicos de atendimento avançado da empresas de manutenção de elevadores e o Corpo de Bombeiros estão capacitados para resgatar pessoas presas.- Em caso de apagão ou corte de energia programado, a orientação é que os elevadores sejam desligados 10 minutos antes do corte. A medida evitará que passageiros fiquem presos nos elevadores. Antes de desligar os elevadores, o zelador do prédio deve chamar os elevadores até o piso térreo, verificar se não há passageiros e desligar a chave-geral dos elevadores. O elevador deverá ser ligado após 5 minutos do retorno de energia elétrica para evitar problemas de sobrecarga da rede elétrica do equipamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.