Mão de obra impulsiona aceleração prévia do INCC-M

Os reajustes salariais na construção civil puxaram mais uma vez a inflação medida pelo Índice Nacional de Custo da Construção - M (INCC-M), um dos componentes do Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M). A taxa foi de 1,58% na segunda prévia de junho, após uma alta de 0,81% em igual leitura do mesmo indicador em maio, informou nesta terça-feira a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

DANIELA AMORIM, Agencia Estado

19 de junho de 2012 | 09h41

O índice que representa o custo da mão de obra aumentou 2,81% na segunda quadrissemana deste mês, contra um avanço de 1,23% na segunda prévia do mês passado. Já o índice relativo a material, equipamentos e serviços desacelerou para 0,31%, após um resultado de 0,38%, na mesma base de comparação.

Aumentaram as despesas com ajudante especializado (2,84%), servente (2,62%), pedreiro (2,76%), engenheiro (3,25%) e carpinteiro de forma e telhado (2,27%). Na direção oposta, ficaram mais baratos cimento portland comum (-0,29%), perna 3x3/estronca de 3ª (-0,66%), tijolo e telha cerâmica (-0,19%), metais para instalações hidráulicas (-0,14%) e massa corrida para parede PVA (-0,36%).

Tudo o que sabemos sobre:
inflaçãoIGP-MFGVINCC-M

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.