Máquinas e equipamento puxam desempenho da indústria de SP

Produção nos segmentos representou o principal impacto para o crescimento de 1,4% do setor em julho

Jacqueline Farid, da Agência Estado,

03 de setembro de 2009 | 13h13

A produção de máquinas e equipamentos, que puxou a recuperação da indústria nacional em julho, nos dados comparativos ao mês anterior, também representou o principal impacto para o crescimento de 1,4% na produção paulista em julho ante o mês anterior, observou o economista da coordenação de indústria do IBGE, André Macedo.

 

O instituto não calcula o desempenho, por segmento, da produção regional ante o mês anterior, mas Macedo disse que é certo que os produtos que estão puxando a atividade de máquinas e equipamentos, como eletrodomésticos, "rebatem em São Paulo". Segundo ele, também favoreceram a região - que responde por cerca de 40% da produção nacional - os bons desempenhos da indústria farmacêutica, de perfumaria e bebidas.

 

O aumento apurado na produção paulista, em julho ante junho, reverteu uma queda de 1,6% na indústria local apurada em junho ante maio. Macedo sublinhou, entretanto, que a recuperação na margem na indústria do Estado ainda não reverteu o tombo provocado pela crise no final do ano passado.

 

A produção de São Paulo aumentou 7,3% em julho ante dezembro do ano passado, auge dos efeitos da crise, mas se manteve, ainda, em patamar 12,5% menor do que o apurado em setembro de 2008, mês em que foi registrado o patamar recorde do setor.

Tudo o que sabemos sobre:
indústriadesempenhoSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.