Marido e mulher são proibidos de trabalhar juntos

Por muito tempo, o acerto era só verbal. Hoje está no acordo de acionistas: marido e mulher não podem trabalhar no grupo. Preservar a empresa de qualquer contaminação que resulte de desentendimentos matrimoniais é uma medida seguida à risca. "Imagine se meu irmão briga com minha esposa e sou obrigado a defendê-la?", exemplifica o presidente do grupo, Arthur Azevedo. A decisão foi tomada na década 60 e garantiu que os irmãos continuassem unidos.

, O Estado de S.Paulo

24 de maio de 2010 | 00h00

Há seis anos, Élcio separou-se e teve de dividir suas ações com a ex-mulher. Para evitar que o irmão ficasse desestimulado, os demais sócios abriram mão de parte de seus papéis para Élcio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.