Marinho: governo não ignora crise, mas situação é outra

O ministro da Previdência Social, Luiz Marinho, disse hoje que o governo não está fazendo pouco caso da crise econômica nos Estados Unidos quando seus integrantes afirmam que o Brasil poderá passar bem por esse momento."Não estamos desdenhando a crise americana, mas a diferença entre a situação do nosso País e a de outros países e a diferença dos nossos fundamentos hoje e no passado têm que ser constatadas", afirmou Marinho, em conversa com jornalistas após participar do lançamento de um livro que marca o aniversário de 85 anos da Previdência Social.Segundo Marinho, o foco da reunião ministerial de hoje foi a coordenação política do governo, mas foi feita uma avaliação dos reflexos da crise dos Estados Unidos. Para reforçar a idéia de que a economia brasileira hoje é menos vulnerável a crises internacionais, Marinho relatou que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez uma metáfora da economia com uma pipa. "O presidente nos falava hoje na reunião que por 26 anos a economia brasileira era como uma pipa sem rabiola", disse, explicando que a comparação se refere aos movimentos constantes de sobe-e-desce do crescimento econômico. "Hoje, o crescimento é sustentável", completou.O ministro disse ainda que essa avaliação vem da observação de que o Brasil exporta seus produtos hoje para diversos países, não sendo dependente dos Estados Unidos. Além disso, a forte demanda interna seria capaz, na visão do governo, de manter a economia aquecida. "E a Previdência, nesse contexto, tem grande participação por causa do seu papel de redistribuição de renda", afirmou Marinho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.