Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Marun afirma que Embraer e Boeing fecharam apenas 'pré-acordo'

Ministro de Secretaria de Governo disse que o governo ainda não recebeu os termos da joint venture das companhias

Julia Lindner e Leonencio Nossa, O Estado de S.Paulo

05 Julho 2018 | 20h53

BRASÍLIA - O ministro de Secretaria de Governo, Carlos Marun, afirmou nesta quinta-feira que o governo ainda não recebeu os termos do acordo entre a Embraer e a Boeing.

+ Embraer perde quase R$ 3 bi após anúncio de acordo com a Boeing

"O entendimento que eu tive é que o governo ainda não recebeu os termos desse acordo. Penso que o governo só vai se manifestar oficialmente depois que tomar conhecimento da íntegra do que foi pré-acordado, e até anuência do governo esse acordo é um pré-acordo", disse Marun.

Mais cedo, Boeing e Embraer anunciaram que chegaram a um acordo para a criação de uma nova empresa, que vai envolver os negócios de aviação comercial da Embraer. A nova companhia, que nasce avaliada em US$ 4,75 bilhões, terá uma participação de 80% da Boeing e de 20% da empresa brasileira.

+ ENTREVISTA 'Chegamos a um formato que atende a todos os interesses', diz presidente da Embraer

Pelo acordo, a Boeing pagará US$ 3,8 bilhões à Embraer. As áreas de defesa e segurança e de jatos executivos ficaram de fora do acordo. As duas empresas informaram, porém, que vão criar uma outra joint venture para a área de defesa, mas sem especificar os termos dessa parceria.

Mais conteúdo sobre:
Carlos Marun Embraer Boeing aviação

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.