'Mas que política cambial foi essa?’, diz Felipe Salto

“Focar no superávit primário não é errado, mas é incompleto. O ajuste deveria ser muito maior: abarcar todo o resultado fiscal, o chamado resultado nominal. A gente precisa começar a pensar também no custo da dívida. Não é uma questão populista, mas de dedicar mais atenção à gestão da dívida como um todo. Estão ignorando, por exemplo, o ajuste que precisa ser feito do lado dos gastos com juros, em especial os gastos com a política cambial, com os swaps (operação financeira utilizada para conter a alta do dólar). O Banco Central tem um prejuízo enorme com essas operações. Pelas minhas projeções, de janeiro a dezembro deste ano, serão gastos R$ 148 bilhões com swaps cambiais, um múltiplo em relação ao ano passado, que foi de R$ 17 bilhões. E essa política não serviu para nada. O dólar está encostando em R$ 4. Que política cambial foi essa?”

O Estado de S. Paulo

12 Setembro 2015 | 22h00

Felipe Salto é assessor econômico do senador José Serra


Mais conteúdo sobre:
Rebaixamento crise

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.