Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Massa falida da Encol realizará leilão para pagar credores

A administração da massa falida da construtora Encol anunciou nesta quinta-feira, três anos após a falência da empresa, a realização de cinco leilões de venda de centenas de imóveis, inclusive um shopping center com valor mínimo fixado em R$ 9,980 milhões. Com isso, a massa falida espera arrecadar, no mínimo, R$ 20 milhões que, somados a cerca de R$ 7 milhões já arrecadados em outros leilões, serão utilizados para cumprir acordos trabalhistas com ex-funcionários.O síndico da massa falida, Sérvio Túlio da Costa, afirmou que dará prioridade ao pagamento dos cerca de 6 mil funcionários que firmaram acordo trabalhista, visto que esta é uma determinação da Lei de Falências. Ele disse que houve avanços no processo de liquidação da empresa nestes três anos e citou, como exemplo, que "as 42 mil famílias mutuárias da Encol que foram prejudicadas tiveram seus problemas resolvidos".O síndico da massa falida disse que ainda não há previsão de quando será concluído o processo de falência da empresa. "Conforme a Lei de Falências, o processo se encerra quando a empresa é liquidada, quando o último lápis for vendido", afirmou. Túlio da Costa disse que não é possível estimar qual é a dívida atual da Encol, já que há vários processos tramitando na Justiça.Os leilões anunciados pela administração da massa falida serão realizados entre os dias 3 e 17 de dezembro. O local dos leilões, datas, horário e preços mínimos estão à disposição dos interessados no site www.massafalidadaencol.com.br.No primeiro leilão, no dia 3 de dezembro, serão leiloados 105 lotes, sendo 97 em Goiânia, com a estimativa mínima de arrecadação de R$ 6 milhões. Serão leiloados imóveis em São Paulo, Rio Grande do Sul Goiás, Pará, Rio de Janeiro e outros Estados. O principal imóvel colocado em leilão é um shopping no município de Planaltina, no entorno de Brasília.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.