MasterCard compra RedeShop por R$ 25 milhões

A empresa de cartão de crédito MasterCard anunciou hoje a compra da bandeira de débito da Credicard, a RedeShop. O negócio, que representa ao portador a possibilidade de usar o cartão no exterior, ficou na esfera de R$ 25 milhões. De acordo com o presidente da Credicard, Roberto Lima, a decisão de se desfazer da marca em pleno momento de expansão dos cartões de débito se deveu à necessidade de internacionalização da bandeira. "Chegamos a um momento em que tínhamos que tomar uma decisão", disse.Segundo ele, para ganhar escala e crescer a marca necessitava tornar-se mundial e, para isto, a Credicard teria que desenvolver uma rede específica de aceitação no exterior. Com o negócio, a RedeShop utilizará a rede da bandeira Maestro, pertencente à MasterCard, aceita dentro e fora do Brasil.O Visa Electron, de propriedade da concorrente Visa, já é aceita em outros países, mas depende de autorização do banco emissor. De acordo com Lima, embora a Credicard tenha sido pioneira na criação do cartão de débito no Brasil, este não é foco da empresa, que continuará tentando garantir a liderança de mercado no cartão de crédito.O logotipo da marca será modificado e passará a figurar ao lado da Maestro. Os cartões, segundo o presidente da MasterCard, Desmond Rowan, serão substituídos apenas na ocasião do vencimento. O acordo vai possibilitar que os portadores, ao saírem do País, possam sacar dinheiro na moeda local.A rede credenciada do Maestro, que se estenderá agora a RedeShop, é composta por 810 mil caixas eletrônicos em 210 países. O cartão pode também ser utilizado para compras em estabelecimentos comerciais. O débito será automático e convertido pela taxa de câmbio da hora da operação.Com a incorporação da RedeShop, a MasterCard alcançará 44 milhões de cartões de débito, segundo estimativa da empresa - eram 42 milhões de RedeShop e 6 milhões de Maestro. Desta forma, passará a competir mais de perto com a Visa, que informa ter cerca de 52 milhões Visa Electron.Rowan prevê que o faturamento da MasterCard este ano apenas com os cartões de débito deva chegar a R$ 7,5 bilhões. No caso da Visa Electron, segundo balanço divulgado hoje, nos dez primeiros meses de 2002, o faturamento alcança R$ 7,31 bilhões, um crescimento de 58% em relação ao mesmo período de 2001.O mercado de cartão de débito é estimado pelas empresas em cerca de 100 milhões unidades. Além das três bandeiras, este espaço é disputado pela Cheque Eletrônico, controlada pela TecBan, empresa que gerencia a rede 24 Horas de caixas eletrônicos e tem aproximadamente 32 milhões de cartões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.