finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Materiais, Equipamentos e Serviços puxam recuo do INCC-M

O grupo Materiais, Equipamentos e Serviços desacelerou de 0,91% para 0,68% no M~es de outubro, em relação a setembro e puxou, assim, o recuo do Índice Nacional de Custo da Construção - Mercado (INCC-M), que passou de 0,43% para uma alta de 0,33%, segundo informou a Fundação Getulio Vargas (FGV), nesta segunda-feira, 28.

RENAN CARREIRA, Agencia Estado

28 de outubro de 2013 | 09h04

O índice relativo a Materiais e Equipamentos foi de 1,14% em setembro para 0,82% em outubro. O índice relativo a Serviços, em contrapartida, acelerou de 0,04% para 0,17%. O grupo Mão de Obra não registrou variação pela segunda vez consecutiva.

Entre as maiores influências negativas do INCC-M de outubro estão massa de concreto (0,13% para -0,16%), areia lavada (0,84% para -0,76%), portas e janelas de madeira (0,95% para -0,16%), argamassa (0,97% para -0,03%) e rodapé de madeira (0,26% para -0,12%).

Já entre as maiores influências positivas estão cimento portland comum (0,03% para 2,27%), vergalhões e arames de aço (3,80% para 1,45%), esquadrias de alumínio (2,52% para 1,71%), tubos e conexões de ferro e aço (1,81% para 1,50%) e metais para instalações hidráulicas (0,48% para 0,99%). O INCC-M foi calculado com base nos preços coletados entre os dias 21 do mês anterior e 20 do mês de referência.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.