Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Mattel promete menos burocracia para troca de brinquedos

A boneca Polly, por ter cerca de 33 itens diferentes na sua composição, continuará tendo o prazo de cerca de 45 dias para o recall

16 de agosto de 2007 | 21h23

A fabricante de brinquedos Mattel se comprometeu nesta quinta-feira a reduzir de 45 para 15 dias o prazo de recall de dois brinquedos: o Batman, com ímã aparente, e a boneca Barbie. Após reunião com o diretor do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC), Ricardo Morishita, o diretor da Mattel, Ronald Schaffer, por meio de sua assessoria, informou que a empresa vai desburocratizar o processo de troca dos dois bonecos para acelerar o atendimento dos consumidores brasileiros.  Veja a íntegra da lista dos brinquedos  A boneca Polly, por ter cerca de 33 itens diferentes na sua composição, continuará tendo o prazo de cerca de 45 dias para o recall. A empresa ainda se comprometeu com o DPDC a melhorar o sistema de informações ao consumidor de forma a tornar mais transparente o processo de recall. A Mattel disse que vai avaliar a possibilidade de enviar e-mails ou cartas e ainda intensificar as campanhas publicitárias iniciadas ontem nos veículos de comunicação.  O processo de recall no Brasil exige que os consumidores entrem em contato com a Mattel, por telefone 0800-7701207 ou por e-mail (recall.brasil@mattel.com), para solicitar a troca dos brinquedos. Depois de fazer um cadastro, as pessoas recebem um catálogo para escolha do produto e um envelope, com as despesas postais pagas, para enviar as peças. Após a avaliação, a empresa entra em contato para verificar se o consumidor quer outro brinquedo ou ser ressarcido em dinheiro.  O compromisso da empresa no caso dos bonecos Barbie e Batman é eliminar a etapa do catálogo e, com isso, reduzir o prazo. O DPDC fez ainda outras sugestões que serão avaliadas pela companhia. Uma delas é a possibilidade de envio de peças coletivamente à empresa pelos Correios, em um único envelope, em situações de famílias que residam num mesmo condomínio ou de crianças que estudem numa mesma escola. Segundo a assessoria da empresa, a Mattel já estava estudando alternativas para melhorar o processo de recall no Brasil e aceitou algumas das sugestões do DPDC.

Tudo o que sabemos sobre:
Mattel

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.