Mau humor externo faz dólar fechar com maior alta do mês

As fortes perdas das bolsas devalores repercutiram sobre o mercado de câmbio e o dólarregistrou nesta terça-feira a maior alta do mês, mesmo com acontínua entrada de divisas no país. A moeda norte-americana subiu 0,98 por cento, para 1,861real, mas ainda acumula queda de 3,58 por cento em julho. Navéspera, o dólar fechou no menor patamar desde setembro de2000, a 1,843 real. "É o cenário externo, de modo geral, que hoje não está tãofavorável... O ingresso (de divisas) tão forte era para levar odólar mais perto de 1,80 (real), se o cenário estivesseotimista", disse Miriam Tavares, diretora de câmbio da AGKCorretora. Segundo Miriam, a queda da moeda norte-americana nasúltimas semanas abriu espaço para uma recuperação da taxa nestasessão. "O dólar caiu bastante ontem, e (ainda) tem a tendência dequeda. Mas, quando vai atingindo patamares menores, oscompradores entram e os exportadores ficam um pouco maisquietos. Então, qualquer sinalização externa justifica essacautela diante do preço considerado muito baixo", acrescentou. Os principais índices acionários nos Estados Unidos e naEuropa registravam forte queda nesta terça-feira, em meio àpersistente preocupação sobre o impacto dos problemas no setorde crédito imobiliário de risco. Resultados mais fracos que oesperado de empresas norte-americanas também contribuíram parao pessimismo dos investidores. Nos últimos dias, o mercado tem acompanhado de perto asnotícias corporativas, e o índice Dow Jones chegou a fecharacima da marca histórica de 14 mil pontos na semana passada comlucros melhores que o previsto de algumas empresas. Perto do encerramento desta terça-feira, o dólar chegou asubir 1,14 por cento. O leilão de compra de dólares no mercado à vista feito peloBanco Central também contribuiu para a alta da moedanorte-americana. A autoridade monetária definiu corte a 1,8581real na operação e, segundo operadores, aceitou ao menos 11propostas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.