MDIC barra entrada de escovas de cabelo de Taiwan

Depois dos imãs de ferrite e dos lápis de madeira, o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) barrou a entrada no País de escovas de cabelo importadas de Taiwan. O governo identificou falsidade na declaração de origem das importações brasileiras provenientes da empresa Peng Hong Wang Industry Co. Ltd. Os pedidos de importação de produtos desta empresa serão indeferidos.

RENATA VERÍSSIMO, Agencia Estado

16 de dezembro de 2011 | 13h45

Desde dezembro de 2007 estão sendo aplicadas medidas antidumping contra a importação de escovas de cabelo originárias da China. Para fugir da sobretaxa, alguns exportadores usam certificado de origem de outro País. Nos três produtos, cujas investigações foram concluídas este ano pelo MDIC, a origem declarada foi Taiwan, mas a suspeita é que eles tenham sido produzidos na China.

Outra empresa taiwanesa, fabricante de escovas de cabelo, também foi investigada, mas demonstrou cumprimento às regras de origem. O tempo médio dessas investigações foi de 118 dias. Atualmente, outros nove processos investigatórios estão em curso na Secretaria de Comércio Exterior, com análises de empresas em diferentes países. No entanto, Taiwan responde por metade das investigações abertas quando diz respeito à declaração falsa de origem. Desde o início do ano, em função da valorização do real e da redução da demanda mundial, o governo tem reforçado a área de defesa comercial para proteger a indústria nacional de importações ilegais.

Tudo o que sabemos sobre:
MDICescovasTaiwan

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.