MDIC retifica: Camex reduz imposto sobre tubos de aço

O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior retificou informação transmitida na nota enviada anteriormente. A redução da alíquota do Imposto de Importação para tubos soldados de aço carbono vale para uma cota de 38.794 toneladas, e não 38,794 milhões. Segue a íntegra da nota corrigida:A Câmara de Comércio Exterior (Camex) reduziu de 14% para 2% a alíquota do Imposto de Importação para tubos soldados de aço carbono. A redução vale para uma cota de 38.794 toneladas nos próximos três meses. Segundo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), a medida está sendo adotada para evitar um desabastecimento no mercado nacional. O produto é utilizado para transporte de minérios.Fontes do governo informaram que a resolução da Camex atende a um pedido da mineradora MMX, do empresário Eike Batista, que está construindo um mineroduto de 500 quilômetros entre Minas Gerais e Rio de Janeiro. A obra deve estar concluída em 2011 e deve proporcionar a exportação de 26,5 milhões de toneladas por ano de minério de ferro.

AE, Agencia Estado

12 de junho de 2008 | 16h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.