Média diária das exportações cai para US$ 484 milhões

A média diária exportada na segunda semana de janeiro (dias 11 a 17), de US$ 484 milhões, foi 4,2% menor que a registrada na primeira semana do mês (US$ 505,2 milhões). De acordo com dados divulgados hoje pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), no período, caíram as vendas de produtos básicos (-18,3%), principalmente petróleo, carne de frango, bovina e suína, minério de ferro, farelo de soja e fumo em folhas; e de manufaturados (-5,2%), principalmente aviões, açúcar refinado, autopeças, óleos combustíveis, óxidos e hidróxidos de alumínio, automóveis, calçados, polímeros plásticos, pneus e etanol. Já as exportações de semimanufaturados cresceram 28% por conta de açúcar em bruto, ouro em formas semimanufaturadas, semimanufaturados de ferro e aço, ferro-ligas e alumínio em bruto.

SANDRA MANFRINI,

20 Janeiro 2010 | 15h54

A média diária das importações na segunda semana do mês, de US$ 602,4 milhões, por outro lado, foi 3,8% superior à registrada na primeira semana do mês (US$ 580,2 milhões). Esse incremento pode ser explicado, segundo dados do MDIC, pelas maiores aquisições de combustíveis e lubrificantes, equipamentos mecânicos, aparelhos eletroeletrônicos, produtos químicos orgânicos e inorgânicos, siderúrgicos e farmacêuticos.

No mês de janeiro, as exportações somam US$ 4,946 bilhões, com média diária de US$ 494,6 milhões, o que representa um aumento de 6,2% ante a média diária exportada em janeiro de 2009 (US$ 465,8 milhões). Segundo o MDIC, cresceram os embarques de produtos semimanufaturados (+20,7%), com destaque para catodos de níquel, borracha sintética ou artificial, ceras vegetais, semimanufaturados de ferro e aço, catodos de cobre e couros e peles; e de manufaturados (+7,5%), principalmente óleos combustíveis, óxidos e hidróxidos de alumínio, suco de laranja, laminados planos, açúcar refinado e autopeças. Em contrapartida, as vendas de produtos básicos caíram 2,4% em razão das menores vendas de soja em grão, minério de ferro, milho em grão, carne de frango e farelo de soja.

Na comparação com dezembro do ano passado, quando a média diária chegou a US$ 657,4 milhões, as exportações brasileiras neste mês retraíram 24,8%. Houve queda nas vendas externas de manufaturados (-34,4%) e básicos (-23,2%), enquanto as de semimanufaturados cresceram 5,3%.

As importações somam US$ 5,913 bilhões no mês, com média diária de US$ 591,3 milhões, o que significa um aumento de 20,4% em relação a média importada em janeiro de 2009 (US$ 491 milhões). Segundo os dados do MDIC, cresceram as aquisições de veículos automóveis e partes (+85,9%), produtos farmacêuticos (+59,2%), aparelhos e instrumentos eletroeletrônicos (+50,3%), produtos plásticos (+34,4%), instrumentos de ótica e precisão (+33,3%) e combustíveis e lubrificantes (+19,2%).

Em relação a dezembro último, quando a média diária das importações foi de US$ 558,4 milhões, houve crescimento de 5,9%, ocasionado pelos desembarques de produtos siderúrgicos (+46,3%), produtos de borracha (+37,1%), instrumentos de ótica e precisão (+20,5%), aparelhos e instrumentos eletroeletrônicos (+20,4%), produtos plásticos (+18,8%), equipamentos mecânicos (+9,5%) e produtos químicos orgânicos e inorgânicos (+8,1%).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.