Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Média diária das importações é a maior do ano

A média diária das importações em setembro é a maior do ano, de acordo com o Ministério do Desenvolvimento. Até a terceira semana, a média foi de US$ 268,4 milhões, 27,9% acima da média de setembro de 2003, quando atingiu US$ 209,8 milhões.Na comparação com o mesmo período do ano passado, ampliaram-se os gastos com químicos orgânicos e inorgânicos (47,9%), plásticos e obras (33,6%), adubos e fertilizantes (29,9%), equipamentos elétricos e eletrônicos (29,6%), siderúrgicos (29,5%), instrumentos de ótica e precisão (28,1%) e combustíveis e lubrificantes (23,7%).Média diária das exportações é a 2ª maior do anoA média das exportações até a terceira semana de setembro está 31,9% superior a setembro do ano passado. A média diária este mês é de US$ 436,5 milhões, ante US$ 330,9 milhões de setembro de 2003. O resultado continua sendo o segundo maior deste ano.As vendas externas registraram aumento nas três categorias de produtos. Os semimanufaturados venderam 40,8% a mais, principalmente, em função dos embarques de ligas de alumínio, catodos de níquel, ferro fundido, alumínio em bruto, produtos semimanufaturados de ferro ou aço, celulose, ferro-ligas e madeira serrada.As vendas externas de manufaturados cresceram 31,6% por conta de óleo de soja refinado, aviões, açúcar refinado, máquinas e aparelhos para terraplenagem, laminados planos de ferro ou aço, chassis com motor, tratores, móveis, veículos de carga e calçados.Os embarques de produtos básicos subiram 28,4%, na comparação com setembro de 2003, em função das exportações de algodão em bruto, carnes bovina, suína e de frango, fumo em folhas, soja em grão, farelo de soja e minério de ferro. Veja no link abaixo, os resultados gerais da balança comercial na 3ª semana de setembro.

Agencia Estado,

20 de setembro de 2004 | 15h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.