Media Lab Estadão chega ao mercado

Plataforma reunirá projetos especiais de publicidade do jornal e marca nova fase na relação com mercado de propaganda e marketing

Impresso

20 de fevereiro de 2017 | 05h00

O Estadão lança hoje uma plataforma que reunirá todos os seus projetos especiais de publicidade. Batizada de Media Lab Estadão, a plataforma oferecerá iniciativas para branded content (conteúdo de marcas), eventos, redes sociais, mídia impressa, digital e rádio. “Tudo o que não for anúncio tradicional estará sob essa nova marca. Pode ser a promoção de um evento ou uma história contada de forma diferente”, diz o diretor de marketing publicitário do Grupo Estado, Marcelo Moraes.

Segundo o executivo, a intenção é ampliar o trabalho colaborativo de desenvolvimento de projetos com os clientes. O Estadão já atuava na criação de projetos inovadores, mas, agora, deve dar uma relevância ainda maior a esse segmento. “O Media Lab Estadão tem como proposta aumentar nossa proximidade com clientes e agências e criar projetos cada vez mais efetivos e inovadores, usando para isso todas as nossas plataformas de mídia e a expertise da nossa equipe de projetos especiais”, destaca Moraes.

Entre os projetos especiais já desenvolvidos pelo Estadão em parceria com clientes está o do Café Pelé, que recebeu o Leão de Bronze em Cannes na categoria Media Lions.

No 8 de abril de 2016, a marca colocou no mercado um lote de 5 mil pacotes de café embalados com a capa do jornal daquele mesmo dia. A ideia era mostrar que o produto é fresco e embalado diariamente. Para confirmar que as notícias reproduzidas na embalagem eram as mesmas do jornal, exemplares do Estadão foram dispostos ao lado das prateleiras.

São projetos como esse que estarão sob a marca Media Lab Estadão. “Trabalhando em colaboração com o cliente, queremos entender qual seu desafio de marketing e propor uma solução”, acrescenta Moraes.

Ferramentas. O Media Lab Estadão oferecerá ainda ferramentas de mensuração de resultados e audiência, análise da base de dados do Grupo Estado, gestão de mídias digitais e interpretação de dados por estatísticos. A plataforma foi criada pelo Estadão e pela agência FCB Brasil, com a qual o grupo mantém parceria desde 2016. O planejamento de relações públicas será feito pela Ideal H+ K Strategies.

O nome com o qual a plataforma foi batizada é uma referência ao MIT Media Lab, do Massachusetts Institute of Technology. Criado nos anos 1980 e replicado em todo o mundo, o laboratório do MIT reúne profissionais de diferentes áreas no desenvolvimento de soluções que integram tecnologia, arte, ciências e design.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.