Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Mediador para dívida argentina diz que está acabando o tempo para evitar default

Daniel Pollack, o mediador apontado pela Justiça na disputa entre a Argentina e os credores que não participaram da reestruturação da dívida do país, disse nesta quinta-feira que se reuniu separadamente com os dois lados, mas as questões que distanciam as partes seguem sem solução e que resta pouco tempo para superar o impasse.

REUTERS

24 de julho de 2014 | 19h57

"Depois de falar com os dois lados, separadamente, eu propus e apelei por conversas diretas, face a face, entre as partes. Os representantes dos detentores de bônus foram favoráveis a conversas diretas; os representantes da República declinaram de se engajar em conversas diretas", disse Pollack em um comunicado.

"As questões separando as partes permanecem sem solução neste momento. O tempo para a República evitar um default (30 de julho) está acabando", ele disse.

Em seu comunicado, Pollack disse que espera novos encontros nos próximos dias. A Argentina tem até 30 de julho para chegar a um acordo com os credores que não participaram da reestruturação que permita aos credores que participaram em duas reestruturações receberem seu dinheiro, agora bloqueado por uma decisão da Justiça, ou então entrar em default.

Pollack não indicou quando deverá ser a próxima reunião.

Tudo o que sabemos sobre:
MACROARGENTINAMEDIADOR*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.