coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Medidas dos EUA sobre aço são eleitorais, diz embaixador

O embaixador do Brasil nos Estados Unidos, Rubens Barbosa, disse que as recentes medidas protecionistas adotadas pelos Estados Unidos são motivadas por razões eleitorais, já que haverá eleições para o Congresso norte-americano neste ano. Ele lembrou aos deputados das Comissões de Relações Exteriores e de Economia da Câmara que o governo Bush dispõe de uma maioria de seis votos na Câmara de Representantes e tem minoria de um voto no Senado. Segundo Barbosa, as medidas contra o aço brasileiro, por exemplo, beneficiam três Estados onde a disputa entre republicanos e democratas está equilibrada - Pensilvânia, West Virginia e Ohio. Ele disse ainda que o TPA (ou fast track para negociar a Alca) só foi aprovado na Câmara após uma barganha pela qual o governo Bush retirou medidas na área de têxteis, que beneficiariam países do Grupo Andino. Graças a essa barganha, segundo Barbosa, o governo, que perdia por 214 a 211 votos, terminou a votação com 215 votos a seu favor.

Agencia Estado,

08 de maio de 2002 | 16h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.