finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Medidas prudenciais têm efeito de alta de 0,75 ponto do juro--BC

As medidas macroprudenciais anunciadas em dezembro tiveram impacto equivalente a um aumento de 0,75 ponto percentual do juro, avaliam participantes do mercado, segundo pesquisa do Banco Central divulgada nesta quinta-feira.

REUTERS

24 de fevereiro de 2011 | 09h19

O número é a mediana das estimativas das instituições financeiras que participaram da sondagem. Foi considerado um aumento único da Selic, vigente por quatro trimestres.

Segundo a autoridade monetária, que publicou as informações em sua página na Internet, o objetivo do trabalho é "reduzir a assimetria de informações entre os participantes do mercado, bem como entre estes e o Banco Central".

Os participantes do mercado estimaram também uma alta de 15 por cento dos preços das commodities em reais neste ano e um superávit primário do setor público de 2,7 por cento em 2011 e de 2,9 por cento em 2012.

O crescimento potencial da economia brasileira é de 4,5 por cento, de acordo com a mediana das expectativas de mercado. Para que essa taxa aumente a 5,5 por cento, os agentes calculam que seria preciso um investimento de 24 por cento em relação ao Produto Interno Bruto (PIB).

Em 3 de dezembro, o BC tomou um conjunto de medidas que incluiu a elevação do compulsório sobre depósitos à vista e a prazo. O Banco Central divulga nesta quinta-feira o relatório fechado sobre as operações de crédito do sistema em janeiro.

(Por Silvio Cascione)

Tudo o que sabemos sobre:
BACENPESQUISA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.