Getty Images
Getty Images

Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Conteúdo Patrocinado

Medo de ficar de fora de uma boa oportunidade

Opções surgem todos os dias; investidor tem que conhecer seu perfil

Guide Investimentos, Media Lab Esatdão
Conteúdo de responsabilidade do anunciante

05 de novembro de 2020 | 18h12

Com juros mais baixos, os brasileiros precisam diversificar cada vez mais a sua carteira de investimentos para alcançar uma rentabilidade maior. Aliado a isso, o isolamento social também contribui para que mais pessoas se aventurassem em novas modalidades de investimentos. Desde o ano passado, a bolsa de valores brasileira experimentou um boom no número de pessoas físicas buscando essa opção de investimento. Para se ter uma ideia, até 2018, a Brasil Bolsa Balcão (B3) contabilizava cerca de 813 mil investidores. O montante subiu para 1,6 milhão ano passado, e agora já passa dos 3 milhões. São muitos os novos produtos de investimentos que surgiram no mercado brasileiro, e o grande temor é ficar de fora de alguma boa oportunidade.

“Todo dia tem mercado. Não é porque você perdeu uma oportunidade que está de fora de tudo. Todo dia tem oportunidade que pode ser surfada pelos investidores”, diz Luiz Gustavo Pereira, head de Mercado de Capitais da Guide Investimentos. Ter uma reserva para quando surgir a oportunidade e ter liquidez para conseguir entrar é a dica de Samantha Millais, facilitadora de Educação Financeira da Guide Investimentos.

O mais importante é conhecer o seu perfil e procurar investimentos que estejam adequados a ele. “Ficar nervoso, perder cabelo e de certa forma investir em ativo que vai gerar prejuízo são as maiores ciladas. As pessoas precisam se informar, conhecer o seu perfil para saber quanto de risco estão dispostas a correr”, ensina Pereira. Ele aconselha que, quando o investidor receber uma dica, deve ir atrás de mais detalhes para saber quanto pode gerar de prejuízo em alguma operação.

Ricardo Rocha, professor do Insper, diz que até pouco tempo atrás bastava a pessoa ter disciplina para guardar dinheiro e conseguia acumular capital, mesmo sem fazer grande esforço de investimento. “Com essa mudança de padrão monetário no Brasil, isso mudou. Só ser organizado, que já é algo difícil, não é mais suficiente. As pessoas precisam se envolver mais e aprender sobre investimentos. Precisam tirar as dúvidas com seus guias de investimentos e construir sua ideia de portfólio. Se ficar só na renda fixa, não vai atingir seus objetivos nem no longo prazo. Tem que tomar maior risco”, destaca o professor.

Ouça o Podcast Guide Investimentos: O medo de ficar de fora de boas oportunidades

 

Tudo o que sabemos sobre:
investimento financeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.