Medo de fraudes contábeis derruba bolsa de NY

As ações norte-americanas caíram forte, pressionadas pelo aumento das preocupações com relação a irregularidades contábeis, em meio a sinais de que crise envolvendo a Enron afetou seriamente a confiança do investidor nas ações. Entre as principais perdas do dia estão algumas companhias anteriormente identificadas como potenciais fraudadoras de balanços contábeis.As ações da Tyco Internacional, por exemplo, despencaram 16,08%, em reação a uma reportagem publicada no The Wall Street Journal que diz que o conglomerado industrial gastou cerca de US$ 8 bilhões nos últimos três anos em mais de 700 aquisições que não haviam sido anunciadas.Novas vítimasA polêmica com relação à contabilidade das empresas fez outras novas vítimas, como a Enterasys Networks, que registrou queda de 61,11%, depois que a companhia disse que tinha descoberto lançamentos contábeis em suas operações na Ásia-Pacífico, e está sendo investigada pela SEC (CVM norte-americana).Com os temores sobre contabilidade crescendo, os investidores começaram a ligar os pontos a outras companhias. Contudo, os investidores não estão sendo razoáveis na hora de tomar uma decisão, disseram analistas.As ações da GE, por exemplo, caíram 5,02% aparentemente porque seu império é mais ou menos semelhante ao da Tyco - ou para ser mais preciso, a Tyco se parece um pouco com a GE. "Wall Street claramente está atirando primeiro e perguntando depois", disse Brian Belski, estrategista-chefe da US Bancorp.Credibilidade abaladaO JP Morgan Chase & Co. juntou-se ao crescente grupo de empresas cuja solidez financeira tem sido questionada em conseqüência ao colapso da Enron Corp. As ações do banco caíram 4,98% e, desde o dia 20 de dezembro, já perderam cerca de 12%.Nessa data o JP Morgan Chase havia anunciado que sua exposição na Enron era US$ 1 bilhão maior que a originalmente declarada.O índice Dow Jones fechou em queda de 220,17 pontos (2,22%), em 9.687,09 pontos. A mínima foi em 9.677,54 pontos e a máxima em 9.905,46 pontos. O Nasdaq fechou em queda de 55,71 pontos (2,91%), em 1.855,53 pontos, com mínima em 1.849,13 pontos e máxima em 1.907,58 pontos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.