Medo de Lula diminui em NY e bônus sobem

Os bônus da dívida soberana do Brasil voltaram a subir em Nova York, uma vez que a perspectiva de uma vitória do candidato da oposição, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), na eleição para presidente este domingo tornou-se menos alarmante para os participantes. Segundo um operador em Nova York, os investidores locais estão ficando mais confortáveis com a possibilidade de Lula derrotar o candidato do governo, José Serra, no primeiro turno da eleição.Até recentemente, a perspectiva de uma vitória de Lula causava desestabilização dos mercados financeiros do Brasil, considerando a posição do candidato em eleições anteriores em defesa da reestruturação da dívida externa do País. O Brasil teve o pior desempenho entre os países que compõem o EMBI+ (classificação que mede a valorização dos títulos de países emergentes) no mês passado, despencando 17,74% em setembro e acumulando perda de 31,06% desde o início do ano, de acordo com dado divulgado pelo JP Morgan. "Uma vitória de Lula já foi descontada, mas não completamente", disse o Barclays Capital, no informe de hoje.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.