Mauro Pimental/AFP
Mauro Pimental/AFP

Meio Ambiente vai a Dinamarca para 'vender' agenda verde do Brasil

Secretário de Clima e Relações Internacionais da Pasta, Marcelo Donnini Freire, viaja amanhã para o país

Célia Froufe, O Estado de S. Paulo

03 de abril de 2022 | 13h32

Depois de um primeiro contato bilateral entre Brasil e Dinamarca às margens da reunião ministerial de Meio Ambiente da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o secretário de Clima e Relações Internacionais da Pasta, Marcelo Donnini Freire, viaja amanhã para o país e para a Noruega para “vender” oportunidades de negócios ligados à área verde do País. Em entrevista ao Estadão/Broadcast, o ministro Joaquim Leite disse que estreitou o contato com Copenhague para atrair investimentos especialmente em hidrogênio verde.

 Na capital da Dinamarca, Freire dará continuidade a essa agenda de reuniões bilaterais com gestores de fundos de investimento, representantes do governo e empresas de desenvolvimento tecnologia voltadas para a geração de energia limpa. O secretário também fará reuniões bilaterais com representantes do governo local, e com a maior instituição financeira da Dinamarca para falar sobre crescimento verde do Brasil, investimentos sustentáveis, economia de baixo carbono e soluções climáticas. 

A viagem se estenderá até o dia 8 e, em Oslo, o secretário participará de um dos painéis da Nor-Shipping, uma feira da indústria marítima e desenvolvimento de eólicas offshore e hidrogênio verde. No evento, Freire discursará sobre a agenda verde brasileira e como o desenvolvimento dessa agenda é uma grande oportunidade para os desafios que o mundo está enfrentando. Conforme registrou o Estadão/Broadcast, a invasão da Ucrânia pela Rússia mudou o foco da OCDE em relação a questões ligadas à sustentabilidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.