carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Meios eletrônicos já somam mais de 80% de gastos no varejo

Levantamento do BC mostra que cartões de crédito e débito representavam 46,2% de todos os pagamentos

Fernando Nakagawa, da Agência Estado,

11 de agosto de 2008 | 18h27

Meios eletrônicos ganharam mais espaço e representaram 81,1% de todos os pagamentos feitos em 2007 que não usaram o dinheiro vivo no varejo. A constatação foi feita pela pesquisa Sistema de Pagamentos de Varejo do Brasil edição 2007 divulgada nesta segunda-feira, 11, pelo Banco Central. Em 2006, a participação dos meios eletrônicos era 4,2 pontos porcentuais inferior: 76,9%. O levantamento mostra que, sozinhos, os cartões de crédito e débito representavam 46,2% de todos os pagamentos feitos no ano passado no varejo. Em 2007, a participação aumentou para 50%. No mesmo período, o peso do cheque no varejo diminuiu de 23,1% para 19%. Em valores nominais, o uso do cartão de crédito aumentou 24,6% ante 2006 e somou R$ 182 bilhões. Os pagamentos com cartão de débito tiveram elevação de 23,8%, para R$ 83 bilhões. No mesmo período, contas pagas com débito em conta cresceram 16,8%, para R$ 180 bilhões. Com taxa de expansão muito inferior, a utilização do cheque cresceu 2,67% e somou R$ 1,038 trilhão no ano passado. Em valor, o uso do cheque ainda representa montante maior que o verificado nos cartões porque, segundo o relatório do BC, os cheques continuam sendo usados em operações de grande valor e a substituição pelo dinheiro de plástico ocorre, sobretudo em compras pequenas. Na média, segundo o levantamento, cada pagamento em cheque foi de R$ 716 no ano passado e no cartão de crédito, de R$ 84. No cartão de débito, o valor é menor ainda, de R$ 49. No débito em conta, o valor médio é de R$ 212.

Tudo o que sabemos sobre:
ComércioBanco CentralConsumidor

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.