Meirelles afirma que Brasil está preparado para crescer sozinho

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, reafirmou mais uma vez que o Brasil está no caminho correto para o crescimento. Durante 22 minutos ele listou uma série de indicadores econômicos, como dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e do Banco Central (BC), para demonstrar que a economia está num processo robusto e sólido de recuperação. Ao iniciar a exposição, Meirelles disse que este é um momento positivo e bom da economia brasileira e que "é sempre bom dar boas notícias". Na maior parte do tempo Meirelles citou os indicadores mais recentes como o crescimento do emprego formal, o crescimento da produção industrial assim como indicadores antecedentes da economia, como a produção de aço e a expedição de papel ondulado. Ao final, Meirelles disse que o Brasil tirou vantagens do aumento de liquidez (volume de negócios) observado na economia mundial no ano passado e que agora está preparado para crescer sozinho. Pressa Apressado, já que chegou ao hotel Intercontinental às 12h45 e uma hora depois pretendia embarcar num vôo das 13h48 para Brasília, a partir do aeroporto de Congonhas, o presidente do BC chegou mesmo a pular algumas das transparências que usava para ilustrar a sua palestra. Alegando o vôo marcado e compromissos em Brasília, ele deixou rapidamente a sala do almoço por uma porta lateral, evitando o assédio de dezenas de jornalistas que acompanharam seu discurso. Meirelles veio acompanhado de seu dois Assessores de Imprensa, quando em algumas circunstâncias chega a estar sozinho. Já pela manhã, a Assessoria de comunicação do Ibef avisou à imprensa que o presidente do BC tinha cancelado a entrevista que prometera conceder após o evento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.