Meirelles afirma que taxas de juros continuarão em queda

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, disse hoje que a queda mais forte do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de outubro, que ficou em 0,29%, foi um resultado um pouco melhor do que as nossas expectativas, "mas já esperávamos que aquela evolução de setembro fosse pontual", afirmou Meirelles, antes de participar do seminário Dívida Soberana no século XXI, promovido pelo Federal Reserve de Dallas (EUA). Meirelles disse que, como a inflação de setembro decorreu de fatores sazonais e de preços administrados, ela agora está num processo de ajuste dentro da trajetória de metas. Indagado sobre a direção das taxas de juros, Meirelles disse que elas continuarão em queda. "As taxas de juros estão num processo de ajuste como resultado de inflação mais baixa." Questionado também sobre a reunião de empresários com o ministro da Fazenda, Antônio Palocci, e o ministro da Casa Civil, José Dirceu, pedindo uma apreciação da taxa de câmbio, Meirelles disse que não é papel do BC falar sobre câmbio. Sobre os resultados favoráveis do relatório de emprego dos EUA hoje, Meirelles disse que a recuperação nos EUA ajudará a economia brasileira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.