Meirelles: BC mantém condições para o País crescer

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, mandou um recado hoje aos que acreditam que a política monetária pode fazer o País voltar ao padrão de "arrancadas e freadas" da história recente. "Muitos se preocupam quando o Banco Central toma uma atitude de política monetária de maior austeridade em algum momento, com risco de voltarmos a este padrão (de "arrancadas e freadas"). Hoje estamos em um Brasil que está consolidando sua estabilidade econômica, que tem o BC comprometido com a meta de inflação. O País pode ter tranqüilidade, que o BC está consolidando e mantendo as condições para o Brasil crescer de forma sustentável e sem desequilíbrios", disse Meirelles, em discurso de abertura do seminário sobre governança cooperativa, promovido pelo BC e pela Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), em Brasília.Meirelles destacou que o Brasil vive um momento favorável na economia, com dívida em queda, reservas internacionais em alta, geração de empregos, distribuição de renda e um crescimento impulsionado pela demanda doméstica, mesmo com o mundo vivendo uma situação de incertezas. Por isso, Meirelles afirmou que esta é a oportunidade de se investir. "É o momento de investir na expansão da economia brasileira. Senhoras, senhores, empresários brasileiros, famílias, a mensagem é de confiança de que estamos com condições para o crescimento sustentável e, portanto, temos de investir. A oportunidade está aqui e o desafio também. Quem não investir, perderá mercado", disse o presidente do BC.Ele ressaltou ainda que o País está consolidando seu crescimento por meio de uma política de responsabilidade do governo brasileiro. No seu discurso, Meirelles afirmou ainda que a estabilidade econômica tem sido fundamental para o crescimento do crédito na economia brasileira, fator que tem ajudado a impulsionar a demanda doméstica.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.